O início de um projeto

O início de um projeto

DOIS NÍVEIS – QUEM SOMOS

O projeto Dois Níveis nasce com a missão de produzir análises por meio de publicações sobre assuntos internacionais, com o intuito de abranger o maior público alvo possível. Profissionais de diversas áreas, estudantes de múltiplos níveis de formação, enfim,  todos inclusos a um passo de se informar mais.  A intenção seria de pincelar elementos entre o jornalismo e a linguagem acadêmica, vista por muito em artigos científicos. 

Aí você se pergunta, como se daria isso? 

Por meio de textos rápidos e significativos em que o nossos leitores possam entender com facilidade os assuntos discutidos.

O nome “Dois Níveis” surgiu da inter-relação com a abordagem teórica de Robert David Putnam. O autor propõe a teoria dos jogos de dois níveis, teoria essa que argumenta sobre as negociações internacionais serem um resultado das ações que ocorrem entre níveis. No nível nacional, onde legisladores articulam com grupos da sociedade civil pressionando a tomada de decisão por parte do Poder Executivo na arena internacional. E no âmbito internacional, quando o tomador de decisão negocia com as outras nações.

É importante notar que, no processo de tomada de decisão, existe a comunicação entre os níveis por meio das considerações de pressões de grupos nacionais, as quais se revelam importantes para os líderes nacionais, pois estes procuram  manter a sua governabilidade. Sendo assim, a política externa de um país, inicia-se no âmbito local das negociações, ou seja, entre grupos domésticos. E desta perspectiva aparece o Projeto Dois Níveis.

Tomadas de decisões não são unilaterais.

 Logo, por que o conhecimento seria unilateral?

Sabe o que é interessante? Todos os idealizadores do projeto estão em formação pela Universidade Federal de Goiás, no curso de Relações Internacionais. Isso mesmo! Você estará lendo o que futuros Internacionalistas têm a dizer sobre a análise do sistema internacional. Ah, mais que vantagem eu teria em ler algo vindo de estudantes? A ideia é se colocar como democratizadores do conhecimento, por isso como visão do projeto estabelecemos: o compromisso com uma análise sóbria, a individualidade sobre os assuntos, o diálogo comprometido com o conhecimento.

Dessa forma, fique tranquilo(a). Pretendemos inclusive manter comunicação com outros setores e profissionais que tange os assuntos que iremos tratar. Promovendo através de entrevistas ou participações na redação dos textos um constante diálogo com bastante pluralidade teórica. Agora chega de falatório que você deve estar se perguntando quem são essas pessoas na direção e no corpo de redação inicial desse projeto. Então vamos lá: 

Gustavo Milhomem Cardoso (Diretor Executivo): 21 anos, estudante de Relações Internacionais da Universidade Federal de Goiás. Ávido pelas leituras do Leste Asiático, estuda a língua chinesa (中文), e tem como temas de interesse países em desenvolvimento, China e política externa brasileira. Tocantinense que aprecia pequi e que às vezes faz comparações do Sistema de Kages em Naruto com o Conselho de Segurança da ONU.

Thiago Barros F. de Farias (Diretor Executivo): 24 anos, estudante de RI da Universidade Federal de Goiás. Pesquisador nas áreas de Segurança Internacional, Política Externa Brasileira e Política Internacional com foco em países em desenvolvimento/emergentes, a exemplo dos BRICS. Gosta de geografia e de leituras básicas em astronomia. Nas horas vagas assiste desenhos animados, como o “Show dos Looney Tunes”.

Djamilly Rhuany Rodrigues (Diretora de Conteúdo): 22 anos, estudante de Relações Internacionais da UFG. Estudante de Iniciação Científica pelo assunto de Segurança Internacional, especialmente transnacionalização da violência com foco em milícias na América do Sul. Estuda francês, já graduada em espanhol e inglês. Acredita que suas incríveis habilidades em conversar com pessoas em lugares aleatórios podem se tornar grandes ferramentas de negociação.

Marcos Vinicius de Souza (Diretor de Conteúdo): 22 anos, estudante de Relações Internacionais da Universidade Federal de Goiás e pesquisador auxiliar pelo Núcleo de Estudos Globais em Segurança Internacional com pesquisas voltadas a transnacionalização do tráfico de cocaína na América do Sul. Tem interesses em geopolítica e estudos sobre democracia aplicada às estratégias de defesa e cooperação internacional.  Fotógrafo nas horas vagas, viciado em filmes de romance bregas e segundo essa galera aqui o mais mandão da equipe.

Paulo Otavio Santos Soares (Diretor de Conteúdo): 18 anos, estudante de RI da Universidade Federal de Goiás. Fluente em inglês, estudante de espanhol e francês, tem interesse na área de desenvolvimento e cooperação internacional. Diretor de Administração e Finanças da Firenze Empresa Júnior. Maranhense exilado na terra do pequi. Otaku full time e estudante de RI quando dá tempo.

Ana Carolina Silva Lima (Diretora de Comunicação): 21 anos, faz pesquisa na área de Cyberativismo e Movimentos sociais na América Latina. Amante do Movimento Empresa Júnior e do dinamismo existente na área de Relações Internacionais. Gosta de tomar café no final da tarde e criar teorias sobre o quanto a culinária maranhense é fenomenal.

Talita Soares de Andrade (Redatora): 17 anos, leitora voraz e amante de RI. Tenho interesse no estudo de conflitos Internacionais e dos direitos humanos. Sempre estou disposta a aprender. Também sou escritora nas horas vagas e passo tempo falando bem do meu estado, Maranhão.

É isso, venha mergulhar em um conteúdo enriquecedor e acessível. Venha ser Dois Níveis (2N), até porque, você já sabe… o conhecimento não é unilateral!

Thiago Barros

Graduado em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Goiás. Diretor Executivo do Dois Níveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.